Top

Dicas e truques para gravação de áudio para cursos online

A preocupação máxima que todo professor deve ter na hora de criar um curso online é ter a certeza que o seu conteúdo está chegando na outra ponta com a melhor qualidade técnica possível. Nada mais desmotivador do que o aluno tentar escutar o que o professor está falando e não conseguir devido a problemas de áudio.

Aliás engana-se quem se preocupa com a qualidade do vídeo e deixa o áudio de lado. O áudio é o item principal de todo vídeo. Afinal você conseguiria compreender um vídeo apenas com áudio mas teria uma grande dificuldade em entender um vídeo mudo. É através do áudio que o conteúdo de fato é transmitido. O vídeo é apenas um coadjuvante. Uma espécie de “ilustração” do som.

Creio que você já esteja convencido que é o áudio é importante. Porém eu sei muito bem que você não é engenheiro de som, não tem um estúdio de gravação e tem habilidades técnicas limitadas neste quesito.

Saiba que eu tenho as mesmas restrições que você. Não tenho estúdio e nem sou engenheiro de som. O que aprendi foi com muita leitura e principalmente prática. Já gravei áudio com tudo, desde microfone pereba chinês, passando por microfones embutidos até smartphones. Por isso as dicas que vou dar aqui são dicas bem objetivas e que funcionam.

Dicas de gravação

1. Não grave pensando na edição. Edição não faz milagre. Por isso prepare seu ambiente de gravação para ser o mais silencioso possível. Tenha sempre como objetivo a boa compreensão do que você diz. Se há algum ruído no ambiente atrapalhando (eco, barulho de ventilador, vento, trânsito, buzinas, cachorros latindo) não grave . Pois vai ser bem difícil tirar na edição aquele latido que ocorreu bem em cima da sua voz. 😉 Em casos de barulhos externos, procure algum lugar isolado em casa ou então faça sua gravação em horários onde o movimento de trânsito e pessoas são menores.

2. Não encoste o microfone na boca nem fique tão próximo (mas também não fique tão longe). Quando você encosta o microfone na boca ou fica a uns 3cm de distância, a chance do ar que sai pela sua boca e narinas atrapalharem a gravação é bem grande, estourando o nível de áudio. De 10 a 20 centímetros de distância é o ideal.

3. Cuidado com o eco: encontre uma maneira de amortecer o som. Acabar com o eco ou o temido “reverb” e menos complicado do que você imagina. Claro, não existe fórmula mágica que transforme um quarto sem nenhum móvel, apenas paredes, num ambiente sem eco. Mas há maneiras fáceis de resolver isso.

Primeiro você pode optar gravar num quarto com muitos móveis (armários, mesas, cortina, cama). Os móveis na sua maioria são feitos de materiais que amortecem o som (madeira, tecido, espuma, etc). Por isso um quarto cheio de móveis não tem eco, comparado com um quarto vazio.

Mas digamos que você queira ficar no seu quarto careca e gravar lá. Existem algumas formas muito baratas, aparentemente toscas mas que funcionam. 😉

Caixa de papelão de geladeira. Pegue uma caixa de papelão de geladeira bem grande, entre dentro dele e grave dentro da caixa. Apesar da tosquisse de gravar dentro de uma caixa de geladeira, você verá que a qualidade do som é fantástico. E no final não vai importar como você gravou, o que vai importar é a qualidade do áudio. 😉

Papelão nas paredes. Você pode improvisar colocando papelão nas paredes. Você pode grudar esse papelão na parede com fita crepe (sempre tenha uma com você, fita crepe pode nos salvar em muitas coisas).

Cobertor na cabeça. Sente em sua cadeira, pegue um cobertor, jogue na cabeça e claro, coloque o microfone por baixo do cobertor também. O áudio também deverá ficar excelente. Agora essa técnica só funciona em lugares frios por motivos óbvios. 😉

cobertor

Na foto, um cantor novaiorquino mostra sua criatividade com um cobertor.

Grave dentro do carro. Isso eu já fiz e posso garantir que você terá uma excelente qualidade de áudio. Experimente gravar dentro do carro e verá qua a acústica do seu automóvel é equivalente a qualquer grande estúdio de gravação.

E claro, no começo é assim mesmo, precisamos improvisar para não gastar tubos de dinheiro e se endividar logo no início do projeto. Por isso tire fotos dessas tosquices todas para colocar como recordação num porta-retrato, enfeitando seu estúdio profissional que você irá montar futuramente na sua casa, quando estiver rico com seus cursos de sucesso. 😉

4. Cubra o ruído constante com uma trilha sonora. Às vezes você não pode desligar o ar condicionado devido ao calor infernal. Nesses casos há possibilidade de amenizar o ruído na edição. Como o som de um ventilador ou ar condicionado é um ruído constante, basta colocar uma trilha sonora bem suave no fundo, instrumental, que você verá que o ruído ficará imperceptível.

Não seja perfeccionista. Saiba que seus alunos não estão escutando você através de caixas de som surround sound de última geração como os dos cinemas. A maioria estão usando fonezinhos de celular ou caixas de som xing lings por isso não seja perfeccionista procurando um som totalmente puro e livre de defeitos. Busque ser compreendido. Se você consegue compreender o que você está dizendo sem dificuldades, então você alcançou seu objetivo. 😉

E você, tem outras dicas e truques sobre gravação de áudio? Então compartilhe com a gente! Você irá ajudar muitas pessoas! Basta comentar aí embaixo.

Até a próxima! Tchau!

Bruno

Bruno Ávila (63 Posts)

Bruno Ávila é publicitário e pós-graduando em Marketing com ênfase em ambiente digital pela FGV Brasília. Abriu sua própria agência em 1997, atendendo grandes clientes brasileiros. De 2001 a 2003 foi diretor de criação web do Grupo de Comunicação O Povo. Foi ganhador de três prêmios IBest, maior prêmio da Internet brasileira. Há 10 anos dirige a Ávila EAD, empresa voltada para soluções em educação a distância. Ministra cursos específicos sobre Design, Publicidade e Empreendedorismo por onde já passaram mais de 10 mil alunos. Bruno é autor do livro "Quero ser um Web Designer", um guia para os que desejam iniciar no mercado de web design.


Compartilhar

Bruno Ávila é publicitário e pós-graduando em Marketing com ênfase em ambiente digital pela FGV Brasília. Abriu sua própria agência em 1997, atendendo grandes clientes brasileiros. De 2001 a 2003 foi diretor de criação web do Grupo de Comunicação O Povo. Foi ganhador de três prêmios IBest, maior prêmio da Internet brasileira. Há 10 anos dirige a Ávila EAD, empresa voltada para soluções em educação a distância. Ministra cursos específicos sobre Design, Publicidade e Empreendedorismo por onde já passaram mais de 10 mil alunos. Bruno é autor do livro "Quero ser um Web Designer", um guia para os que desejam iniciar no mercado de web design.

13 Comments
  • Leandro
    15 de dezembro de 2014 at 13:20

    Olá Bruno, também vale lembrar da importância do microfone que pode ajudar e muito. Por exemplo o uso de um microfone dinâmico padrão cardioide, ou seja, o mesmo só capta o que vem da frente do microfone, não captando assim os cachorros latindo na vizinhança e nem sua mãe assistindo o Sílvio Santos na sala, mah oi!
    Grande abraço!

  • Luciana
    16 de dezembro de 2014 at 10:18

    Configurações para uma boa gravação

    Gravação de vídeo com o programa Camtasia para uma qualidade HD:

    Conversão do Vídeo:

    Codec: H.264
    Frame rate: 24, 25, ou 30 FPS

    Res: 1280×720

    Gravação de áudio com o programa audacity:

    É possível mudar a taxa de amostragem de áudio em:
    Editar
    Preferências
    qualidade
    A taxa de amostragem de áudio em um CD é de 44.11 Hz

    • Vanderson
      8 de junho de 2015 at 11:43

      Bom dia Luciana!
      Há tempos venho enfrentado problemas na sincronização de áudio tanto no camtasia como no sony vegas. Já gravei em mp3; 30 khz, 44 khz, 48 khz e em ambos a sincronização permanece até 1 minuto e 30ss no máximo 2minutos, após esse tempo sai de sincronia. Será que o problema é falta desta configuração? Como alterar este codec e os fps?
      Desde já obrigado pela ajuda!

  • Leonardo
    16 de dezembro de 2014 at 16:15

    Muito bom Bruno Ávila!

    Um carpete na parede colado com cola de sapateiro dá um efeito fantástico também, o problema é a poeira que gruda e o estrago quando for remover, mas é uma solução barata para quem quer fazer um home estúdio.

    Lembrando que é sempre bom deixar uma das paredes e o chão ou teto livre de forros e materiais que absorvem, pois assim o som se propaga um pouco, sem perder a qualidade. Uma dica é por um tapete ou um piso de madeira, é mais fácil que forrar o teto. 😉

    Ótimas dicas!

  • Silvia
    25 de novembro de 2015 at 16:15

    Olá Bruno!
    Vi seus vídeos e me interessei muitíssimo, só não faço ideia se tem como exibir o curso como imagino.
    Gostaria de montá-lo em forma de apresentação em power point com somente minha voz acompanhando as entradas do conteúdo.
    Existe uma maneira de hospedagem para esse formato?
    Obrigada pela atenção!

  • Amanda
    7 de dezembro de 2015 at 09:28

    Ótimas dicas… muito bom msm… eu estou com um problema estou montando um curso de matemática mas não tem como gravar aulas e 24h por dia de barulho é cachorro, passarinho, carro, ônibus, etc. fica horrível de escutar as aula depois chega a dar uma tristeza parece que levei o pc pra rua pra gravar tens alguma dica???

  • Danielle Levy Tobianah
    9 de março de 2016 at 11:04

    Olá Bruno, não faço a mínima idéia de como sincronizar áudio e vídeo e como fazer edição… Como a gente adquire esse conhecimento?

Escreva seu comentário