Top

VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR! O que o seu cliente pensa sobre você?

No video anterior pedi para que meus seguidores dissessem qual a palavra que me representa. Muitas palavras se repetiram como bem-humorado, carismático, amigo, etc. Posso dizer que meus seguidores também são meus clientes, clientes que consomem um produto que ofereço chamado conteúdo. E essa percepção que meus “clientes” tem sobre mim é algo que pode ser planejado e controlado. Como?

Bem, eu sou um ser humano como qualquer outro, que ri, chora, fica feliz, triste, com raiva, faz besteiras como qualquer outro. Só que a minha imagem construída na sua mente só será construída com as peças que eu lhe der. Se eu lhe “forneço” apenas peças que nos remetem a minha alegria, sorriso, amor pelo que faço, obviamente você terá uma imagem positiva minha. Agora se eu lhe fornecer apenas opiniões negativas, cara de tristeza, reclamações sobre a vida e falar apenas dos meus fracassos, qual imagem você terá de mim?

Portanto posso controlar (pelo menos até certo ponto) a percepção que você tem sobre mim a partir das peças ou sinais da minha imagem que entrego diretamente para você.

Se você não entendeu, assiste o video de hoje que você vai entender e vai começar a pensar seriamente nos sinais que você anda transmitindo para a sua audiência e que esta interferindo na percepção que elas tem de você (e que pode impactar diretamente em suas vendas). Olha ai!

Compartilhar

Bruno Ávila é publicitário e pós-graduando em Marketing com ênfase em ambiente digital pela FGV Brasília. Abriu sua própria agência em 1997, atendendo grandes clientes brasileiros. De 2001 a 2003 foi diretor de criação web do Grupo de Comunicação O Povo. Foi ganhador de três prêmios IBest, maior prêmio da Internet brasileira. Há 10 anos dirige a Ávila EAD, empresa voltada para soluções em educação a distância. Ministra cursos específicos sobre Design, Publicidade e Empreendedorismo por onde já passaram mais de 10 mil alunos. Bruno é autor do livro "Quero ser um Web Designer", um guia para os que desejam iniciar no mercado de web design.

Nenhum Comentário

Escreva seu comentário